HOME

ESCRITÓRIO

EQUIPE

ATUAÇÃO DO ESCRITÓRIO

NOTÍCIAS

CONTATO

OUVIDORIA

Indenização trabalhista em acordo judicial não é despesa dedutível

A Receita Federal, por meio da Solução de Consulta COSIT nº 77/2021, esclareceu que os valores pagos a empregado a título de indenização por danos morais e materiais, fixados em acordo homologado judicialmente, não constituem despesas necessárias, usuais e normais no tipo de transações, operações ou atividades da pessoa jurídica, e, portanto, não são dedutíveis na determinação do lucro real e do resultado ajustado (IRPJ e CSLL, respectivamente).

Ademais, é possível a dedutibilidade das despesas com plano de assistência à saúde destinado a empregado, realizadas conforme o acordo firmado na reclamatória, para fins de apuração da base de cálculo dos tributos, desde que atendidas as regras específicas previstas na legislação aplicável.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

SEFAZ/SP esclarece atividade de operador logístico

SEFAZ/SP esclarece atividade de operador logístico

Por meio da Resposta à Consulta Tributária nº 23.799/2021, a Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo esclareceu que considera-se operador logístico o estabelecimento cuja atividade seja, exclusivamente, a prestação de serviços de logística,...

Desistência no Processo Administrativo

Desistência no Processo Administrativo

A Receita Federal, por meio da Solução de Consulta COSIT nº 05/2021, esclareceu que a desistência de reclamações e de recursos no âmbito do processo administrativo fiscal produz efeitos imediatos a partir da data da recepção do pedido de desistência pelo órgão...

Fazenda Pública só paga custas para citação se perder

Fazenda Pública só paga custas para citação se perder

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça - STJ firmou entendimento de que a Fazenda Pública exequente, no âmbito das execuções fiscais, está dispensada de promover o adiantamento de custas relativas ao ato citatório, devendo recolher o respectivo valor somente...